TUCANOS ODEIAM CICLISTAS E BICICLETAS

Antes descíamos a Serra do Mar de várias formas no Estado de São Paulo. Imigrantes,Anchieta, Estrada Velha, Manutenção Mogi-Bertioga. Hoje, só sobra porrada pra quem tenta descer.

PM tentando”dispersar” ciclistas na base da bomba de gás e da bala de borracha. agora há pouco, foto por Henrique Espírito-Santo.

Tenho amigos ciclistas “das antigas”. Gente que hoje tem mais de 50 anos, não raro bem mais de 50 anos. Era costume de alguns simplesmente num domingão pegar sua bicicleta e descer a Estrada Velha de Santos (SP-148), também conhecida como Caminho do Mar. Pedalavam até a descida, desciam, chegavam em Cubatão, comiam alguma coisa e subiam. Continuar lendo

Anúncios

O GÊNERO DOS CARROS E AS OVELHAS DA INDÚSTRIA AUTOMOBILÍSTICA

olhe a imagem abaixo e pense 2 minutos. mas pense. pensar de verdade pode doer.

errando no gênero dos carros, fazendo o discurso da indústria.

Antes de tudo, já dizia o lendário Expedito Marazzi, editor da Quatro Rodas: no feminino, pra carros, só Ferrari. Nem Maseratti. Muito menos os carros alemães. E a regrinha básica continua em vigor. Duvida? Tó, post do Alexandre Koller sobre isso aqui.

Segundo, pra que serve ter um carro ou ter um relógio? Antes servia pra se locomover, ou ver horas. Hoje, isso só serve pra mostrar pra outros deslumbrados como se gasta dinheiro.

Continuar lendo

JESUS VOLTARÁ PEDALANDO, E GANHARÁ UMA GHOST BIKE.

Ghost Bike. a bicicleta pintada de branco e pendurada num local onde um ciclista morreu atropelado, para lembrar seu martírio.

Ghost Bike de um gari, em São Paulo, atropelado e morto enquanto pedalava em uma calçada. Foto de William Cruz. Clique na imagem.

Antes de tudo, saiba que eu sou um marrano. Um verdadeiro marrano. E como tal,  realmente a ciência está reabilitando algumas ideias de Jean-Baptiste de Lamarck, afirmando que fatores ambientais criam alguma forma de impressão genética que impacta descendências, Meus ancestrais convertidos à força ao cristianismo e mesmo assim perseguidos apenas por serem o que eram, legaram à minha geração na família essa desconfiança generalizada que eu, irmãos, primos, e as gerações anteriores, sempre tiveram com quem bateu no peito em nome de Jesus. Pois no passado em seguida logo apareciam pessoas carregando lenha para nos queimar, enquanto dividiam nossos parcos bens. Sim, falo da Inquisição, tanto na sua vertente católica quanto na sua vertente protestante.

Continuar lendo

HORÁRIO DE VERÃO: pode piorar ou melhorar seu pedal, entenda.

diversos países possuem horários de verão, mas não se deve confundir com mudança de fuso horário. na verdade par ao corpo é pior que mudar de fuso.

Rolex GMT MAster 1954, ref 6542. Feito por encomenda da Pan-Am para seus pilotos no início da era do jato, primeiro relógio a mostrar 2 e até 3 zonas de tempo simultaneamente. Da época que Rolex era relógio rústico, sem charme, um “tool-watch” como o atual G-Shock da Casio, e não como é hoje:  um símbolo de status com uma tecnologia ultrapassada. Charmosos mas menos precisos que um reloginho a quartz baratinho.

Em inglês, “Daylight Saving Time“. alguns relógios, como um G-Shock que tenho, tem essa opção: aciona a opção,relógio automaticamente pula uma hora  pra frente. Mas com  o corpo não é tão simples, e não é simplesmente como adaptar-se a novo fuso horário, pois o corpo usa outro relógio: o relógio de sol.

A glândula pineal é a responsável pelos ciclos de sono e outros ciclos do corpo durante o dia, ou seja, pelo ciclo circadiano. Ela reage à luz. Continuar lendo

ativismo X advocacy, uma distinção necessária

NAS ÚLTIMAS DÉCADAS, MOVIMENTOS SOCIAIS PROFISSIONALIZARAM-SE. MUDARAM DE FEIÇÃO.

 

“Lobby do bem“. é assim que um texto no site do Ipea, que pode ser lido nesse texto aqui.

Mas o texto mistura um pouco as formas de advocay com os ativismos.

Ativismos diversos conhecemos: pessoas organizam-se em torno duma pauta, duma bandeira, doam seu tempo por conta de alguma luta qualquer.

Advocay é parecido, mas não igual. Não é advocacia,, advogar. Em inglês, advogado é lawyer, palavra que tem com o radical law, lei.

Ad vocare, no latim, é falar por. Nero é o imperador romano que regulamenta a profissão daqueles que, nas portas dos fóruns romanos, ofereciam seus serviços de auxílio na defesa dos interesses dos cidadãos que ali iam em busca de justiça.

Anglo-saxões usam o termo advocacy no sentido de “falar por”. Defender algo para alguém. Uma nova forma, e sem a carga negativa, daquele trabalho que lá naquele mundo é regulamentado: a pressão que se fazia nas antessalas, nos corredores, sobre autoridades diversas: pressões nos lobbies.

Historicamente essas pressões eram sobre propostas não muito bem vistas, como o lobby da indústria das armas, nos EUA. Continuar lendo

CICLISTA, SE NÃO QUER SER ROUBADO/A, NIVELE POR BAIXO.

esqueça proteção policial. a polícia de SP está à míngua. há muito tempo não contratam delegados, os investigadores estão assoberbados. PMs são caçados pela facção, então não sobra ninguém pra olhar por você. aprenda a não chamar atenção.

a conhecida imagem de um roubo acontecido na Rodovia dos Imigrantes, anos atrás.

Vamos falar de roubos? Roubo não é furto. Se levam embora sua bicicleta presa com uma U-lock, é furto. Vamos falar daquela situação em que você é derrubado/a da bicicleta, pra lhe levarem embora a magrela. Daquela situação na qual lhe apontam uma arma. Ou você toma um tiro. Ou lhe derrubam na frente dum caminhão e você morre, como fizeram com um dileto amigo meu.

O fato é que temos que aceitar que estamos abandonados, à própria conta. Então se trata de esperteza não chamar atenção. Não que se deva culpabilizar a vítima por ter sido assaltada, pois há dois absurdos na cena: o assalto em si e a inação, a omissão do Governo do Estado na sua proteção. Continuar lendo

O ATENTADO DA RUA AUGUSTA E A CARROLATRIA

25 de junho de 2017. Rua Augusta, fechada para o trânsito. Milhares de skatistas descendo, quando um carro sobe em alta velocidade em zigue-zague atopelando-os. Um atentado contra os não-motorizados.

Ecosport, EJE-4700. Um skatista se agarrando ao capô, outro sendo atropelado. Testemunhas dizem que ele ziegue-zaveava em direção aos skatistas.

Domingo, 26 de junho de 2017. Avenida Paulista e ruas laterais fechadas para um evento, o Skate Day.

Milhares de skatistas desciam a Rua Augusta, fechada para o trânsito de veículos automotores. Veja na reportagem abaixo o vídeo com o agente de trânsito acompanhando o evento quando o motorista passa atropelando todos. Qual o porquê dessa ação, desse crime? Continuar lendo