um post para as mulheres

eu queria fazer um post de homenagem às minhas amigas ciclistas, mas não consigo. são todas elas de classe média, escolarizadas, informadas, com ferramental suficiente para uma forma ou de outra defender seus próprios direitos e dar vazão à sua indignação.

não consegui pois hoje eu penso num outro tipo de mulher ciclista. aquela que é a grande maioria das mulheres que andam de bicicleta por aí. as mais pobres, na sua quase maioria negras, que usam a bicicleta não por consciência ecológica ou para cuidar da saúde, mas para economizar os trocados da condução, essa que pesa cada vez mais no bolso dos moradores das grandes cidades.

penso nas mulheres que aproveitaram que não trabalham hoje para ir ao supermercado com uma barra-forte emprestada, trazendo na volta um monte de compras penduradas no bagageiro. naquelas que hoje dedicaram-se a limpar as casas, a tentar lavar as roupas que não secam nesse tempo úmido inclemente de são paulo.

naquelas que prendem as MTBs de supermercado que lhe são muito grandes com correntes grossas e cadeados baratos, e cujo único cuidado com a aparência que conseguem manter durante o pedal é um batonzinho  e um capacete de 20 reais cor-de-rosa, mal colocado sobre a cabeça.

naquelas que andam no trânsito inclemente das cidades brasileiras e são insultadas, são agredidas. que não têm ninguém por perto para lhe posicionarem o selim na altura certa, ou lhe instalarem um guidão um pouco mais alto, o que lhes faz o pedalar mais penoso do que deveria.

naquelas que param as bicicletas no quarteirão de trás da loja onde trabalham, pois não podem parecer que chegam de bicicleta, o patrão paga o vale-transporte que elas vendem pra aumentar um pouco a renda.

naquelas mulheres cuja auto-estima já estão tão baixa que sorriem timidamente a uma cantada grosseira de um motorista, pois foi a primeira vez no dia em que se sentiram de algum modo notadas. aquelas que já desistiram de se sentirem especiais pelo menos alguma vez para alguém. aquelas que engravidaram aos 16 anos de um cara que sumiu e esqueceu de levar a bicicleta que elas agora pedalam, levando o filhinho de 3 anos na garupa, pra audiência na vara de menores ou pra creche onde o deixam, para trabalhar como babá de outras crianças. aquelas que chegaram à menopausa sem nunca terem visitado um ginecologista.

naquelas mulheres que chegam de bicicleta nos barracões das escolas de samba no ano inteiro, costurando fantasias a troco de meio ou um salário mínimo, sem registro, sem poderem desfilar no carnaval, assistindo das arquibancadas ou mesmo pela tv. naquelas que chegam de bicicleta nas confecções do bom retiro em são paulo, costurando roupas que custam mais que o valor do seu salário.

e sobretudo naquelas mulheres que prefeririam que seus filhos agora estivessem pedalando por aí, e não sendo velados, compondo a triste estatística dos acidentes de trânsito do carnaval.

o dia 8 de março deveria ser dessas mulheres, que ficam felizes ao receberem uma rosa murcha, a única flor que receberam na vida.

hoje o dia é delas, dessas mulheres guerreiras a quem o mundo negou as rosas, mas não os espinhos.

 

Anúncios

3 Respostas para “um post para as mulheres

  1. Caraca, Odin, foi foda, mandou benzão!!!
    parabéns!!!

  2. Caro colega,
    soube de seu blog no fórum pedal.com.br e resolvi dar uma olhada.
    De cara me interesei em ler este post.
    Muito bom mesmo! Parabéns!
    Num mundo cheio de fascistas utilizando-se do anonimato da internet para vomitar bobagens, é bom saber que tem gente boa por aí, gente que se preocupa com as desigualdades e injustiças sociais.
    Valeu!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s