TUCANOS ODEIAM CICLISTAS E BICICLETAS

Antes descíamos a Serra do Mar de várias formas no Estado de São Paulo. Imigrantes,Anchieta, Estrada Velha, Manutenção Mogi-Bertioga. Hoje, só sobra porrada pra quem tenta descer.

PM tentando”dispersar” ciclistas na base da bomba de gás e da bala de borracha. agora há pouco, foto por Henrique Espírito-Santo.

Tenho amigos ciclistas “das antigas”. Gente que hoje tem mais de 50 anos, não raro bem mais de 50 anos. Era costume de alguns simplesmente num domingão pegar sua bicicleta e descer a Estrada Velha de Santos (SP-148), também conhecida como Caminho do Mar. Pedalavam até a descida, desciam, chegavam em Cubatão, comiam alguma coisa e subiam.

Nos anos 2000 já era proibido, mas era uma questão de driblar a guarita caminhando pela Calçada do Lorena.

Também o pessoal do MTB preferia a descida pela Estrada de Manutenção da Imigrantes. Em 10/12/2000 descemos pela Imigrantes mesmo, era um domingo como hoje, mas a Imigrantes tinha uma pista só e descemos pela contramão. Por isso nos seguraram lá em baixo, e nos colocaram de volta Serra acima. Mas como disse o PM, se a Imigrantes estivesse descendo naquele dia, não teria problema.

Quando inauguraram a segunda pista da Imigrantes, nós ciclistas achamos que tava tudo resolvido. Tava nada.

Na virada da década de 2000 pra 2010  o movimento articulou-se, e montou a Rota Márcia Prado, um caminho pela zona sul de SP ,que pegava a Imigrantes lá na frente, por um trecho curto, só pra acessar a Estrada de Manutenção. Uma vez, numa descida com pouquíssima gente, vimos muriquis! Tenho como testemunha meu amigo Daniel Santini.

Foi um momento mágico, uns 3 ou 4 ciclistas em silêncio vendo aqueles muriquis imensos passando por nós, por cima da estrada, pelas árvores.

Em 9 de dezembro de 2012, uma descida da Rota organizada pelo Instituto CicloBR (tempos que o CicloBR tinha ativismo e não apenas gerenciava um patrocínio bancário) parou a contagem de ciclistas lá pelo número 12 mil, e ainda passou muita gente. As balsas do Bororé congestionaram, e um voluntário, negão low-profile que não gosta de ser citado, evitou que oum batalhão da PM tentasse dispersar a fila. Isso, a PM acha que acúmulo de ciclistas não é trânsito, é manifestação.

Tensões. Acompanhei CicloBR na Defensoria pública. Mas a Justiça não entende essa demanda populacional. Não entende e não quer entender. E sabe o porquê?

Vc, leitor ou leitora, talvez não tenha tido acesso à Tese de Doutorado de Luciana Zanffalon, em Administração Pública e Governo.

Chama-se: Uma espiral elitista de afirmação corporativa: blindagens e criminalizações a partir do imbricamento das disputas do sistema de justiça paulista com as disputas da política convencional.  Você pode ler uma entrevista com a autora, que foi durante 4 anos ouvidora da Defensoria Pública, clicando nesse link aqui.  O título da matéria é: “Há uma dinâmica que financia a atuação elitista da Justiça Paulista.”

foto de “Clicados na Ciclovia”.

dá pra ver que eles iam pelo acostamento? foto de “Clicados na Ciclovia”.

PM para o trânsito para parar os ciclistas que estariam “atrapalhando o Trânsito”. Note os ciclistas apenas parados. Por que a violência?

aqui a PM tentando identificar o líder dum movimento sem líderes.

O PSDB está no governo de SP há 20 anos.  Dória elegeu-se pelo PSDB prometendo retirar ciclovias e em seu governo a morte de ciclistas aumentou bastante.

Em outros estados onde há alternância de poder ciclistas circulam pelas estradas. Na 277 do Paraná, descem todo santo domingo centenas ou milhares de ciclistas. Na descida tem acostamento e no posto de apoio da PM Rodoviária local pegamos água gelada à farta. Em todas as serras que desci ou subi em Santa Catarina os guardas rodoviários me trataram bem, conversavam, ofereciam café e etc.

Aqui no Estado de São Paulo não há caminho legal, caminho reconhecido pelo Governo do Estado, que se possa transitar serra abaixo ou serra acima. A desculpa é a segurança. Claro, não sair de casa é mais seguro do que sair, não é? Ficar parado é mais seguro do que andar, não é?

Ou seja, o exercício do direito de ir e vir é perigoso?

As fotos acima indicam que á uma grande quantidade de gente querendo descer de bicicleta. E o Governo do Estado de São Paulo proíbe.  Proíbe o direito de ir e vir. E a Justiça Paulista corrobora essa ilegalidade.

Quer descer a Serra? Vá até Guaratinguetá e desça pela Estrada do Ouro até Parati. ou Então vá até Curitiba e desça pela 277 até Morretes, e estique até Laguna, Pontal do Paraná….

Mas em São Paulo, o Governo Estadual e o Governo Municipal preferem você sem pedalar ou morto. Simples assim.


Post scriptum. Ir e Vir é um dos Direitos Humanos mais básicos. 10 de dezembro é o Dia Internacional dos Direitos Humanos.  Ligue os pontos.

 

 

5 Respostas para “TUCANOS ODEIAM CICLISTAS E BICICLETAS

  1. Belíssimo texto!Parabéns…Descreve o sentimento de revolta e repudio por este governo que prioriza carros,maquinas e não pessoas!Afinal,bicicleta não paga pedágio,não traz lucro direto as rodovias e por isso não são bem vindas né…

  2. Desço a manutenção várias vezes por ano.
    Quatro mil ciclistas descendo a Serra é um evento e deve ser tratado como tal. A Ecovias pediu R$ 93 mil para garantir a segurança do evento o que daria menos de R$ 24 para cada ciclista.

    Mas para que pagar e descer com segurança se vc pode fazer barulho, atrapalhar o domingo de muita gente e fazer papel de rebelde injustiçado de graça?

    Taí mais uma vez cicloativistas prejudicando quem pedala de verdade.

  3. No YT tem muitos vídeos de ciclistas que deram “Tchau” pra polícia e desceram na contra-mão mesmo. E não foram poucos!

  4. Eu desci pela estrada velha na chuva e meu colega saímos de santo André e fomos até a praia grande louvado seja Deus

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s