pedal seguro: capacete ou ser mulher?

uma extensiva pesquisa feita pela University of British Columbia chegou a alguns resultados interessantes….

use capacete!” quantas vezes não ouvimos isso, por alguém que automaticamente nos julga suicidas por não estarmos pedalando com um capacete na cabeça?

obrigatório usar algo na cabeça!

obrigatório usar algo na cabeça!

pois a University of British Columbia pesquisou bem no canadá, onde alguns locais há regras que obrigam o uso de capacete, e outros não.

pois seus resultados são interessantes,pois observaram inúmeras coisas: estruturas, legislação, casos de acidentes por faixa etária, gênero e etc.

o uso do capacete mostrou-se completamente irrelevante para as estatísticas, que indicara que gênero é fator mais determinante para arrebentar a cabeça ou não – com capacete ou não. sim, homens se arrebentam bem mais.

ou seja, o rapagão com capacete está menos seguro que a menina sem capacete, quando se fala em pedalar.

use, mesmo ao contrário!

use, mesmo ao contrário!

o fato é o seguinte, principalmente no brasil: qualquer regra que obrigue ao uso do capacete não interferirá nos acidentes, mas pode abrir brecha para o motorista se safar dos ilícitos: atropela e depois fala: “também, o ciclista tava sem capacete!” – afinal, já falam isso, porém sem resultado prático.

mas você quer isso? “moço, você atropelou meu pé!” “também, você está sem capacete!

bom, se você quiser ler o artigo científico, ele tem acesso público nesse link. em inglês.

se quiser entender por qual motivo o gênero importa mais na segurança, só lembrar que homens morrem mais em acidentes em qualquer atividade que se queira pesquisar. bicicletas, correndo, dirigindo, e etc. aliás, mortes bem idiotas, é coisa de homem mesmo. pelo menos nessa lista de 10 mortes idiotas, não há uma única mulher.

mas o estudo também indica outra coisa: estrutura importa muito.  mas porquê?

simples: se uma via permite que um automóvel corra, mesmo que o limite estabelecido seja baixo, motoristas correrão. mas numa via cuja estrutura não permite… não há rachas numa avenida cheia de lombadas, há?

uma estrutura viária que aumente a segurança no trânsito não é feita apenas com ciclovias, mas também com formas de se reduzir a velocidade dos carros. afinal, ninguém tira racha em avenida cheia de buracos e lombadas, não é?

e, ao pedalar de capacete, lembre apenas de uma coisa: um capacete mal o protege de um tombinho besta.  pois se o ônibus estiver  por cima de você, não há capacete que o salve. portanto, não sobrevalorize a proteção e não perca a precaução.

aprenda a não correr riscos desnecessários ao pedalar. essa sim é sua melhor proteção.

(p.s. todos os três ciclistas que morreram por atropelamento na avenida paulista usavam capacetes quando foram atropelados.  inclusive minha amiga.  não superestime a proteção, tenha sempre precaução).

em tempo: este artigo mostra dados que, na austrália, o uso obrigatório de capacete  tem aumentado os riscos. realmente paradoxal!

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s