porque ir de bicicleta

esse texto é focado na vida do paulistano, mas com adaptações servirá para moradores de outras cidades do brasil.

existem diversos motivos pelos quais você pode escolher transportar-se por bicicleta. listarei alguns.

1. trânsito:  é fato, são paulo tem um congestionamento atrás do outro. a velocidade média nos horários de pico é de 15 km/h. uma bicicleta anda facilmente acima de 20 km/h. você pode fazer como um conhecido meu, que acorda uma hora antes de mim para não pegar trânsito, sai de casa uma hora antes de mim e chega 40 minutos antes de mim, fazendo um trajeto bem menor.  isso pois ele faz questão de andar num carro importado. ou fazer como eu, que durmo uma hora a mais que ele, pois vou de bicicleta e o trânsito não me atrapalha.

odirmarginal

ciclista de terno na marginal tietê

em dias bem congestionados, quando dá aquela travada que parece que nem a bicicleta vai passar entre os dois carros, você pode simplesmente descer da bicicleta e passá-la por cima dos carros.  fiz isso há duas semanas na rotatória da praça campo de bagatelle, sob aplausos dos dois motoboys que estavam atrás de mim e ficaram presos no corredor entre as faixas.

fazendo todo o trajeto em bicicleta, você terá controle do tempo que levará para chegar, faça sol ou chuva, desde que a bicicleta não quebre.

a bicicleta acaba sendo sempre mais rápida. em 2009, foi mais rápida até que o helicóptero, no desafio intermodal.

2. transporte público: hoje todos os terminais de ônibus das linhas municipais ou já têm bicicletários fechados, ou terão em breve.  o metrô é construído a ritmo de tartaruga, pois o governo constrói 1,3 km por ano apenas de linhas… (shangai constrói 25 km ao ano), e se você esperar o metrô chegar no seu bairro, já estará se aposentando…..

assim, até você chegar a um terminal, ou uma estação de metrô, você pode ir de bicicleta e queimar uma etapa  lenta do seu trajeto.  se for pegar o metrô, use uma bicicleta dobrável (que embarcará junto com você, desmontada e embaladinha), pois se a prefeitura constrói bicicletários nos terminais de ônibus, o governo do estado não os constrói em todas as estações de metrô, aliás, hoje em nenhuma, poi o bicicletário do largo da batata é municipal numa parceria público/prívada.  leia mais sobre ele aqui.

claro, você também pode usar a bicicleta para fugir do transporte público. nesse ritmo de construção do metrô, de míseros 1,3 km de linhas ao ano, sem acompanhar o crescimento da população, a lotação só aumentará.

estação sé do metrô de são paulo, às 18 hs.

estação sé do metrô de são paulo, às 18 hs.

ir de bicicleta é perfeitamente factível para qualquer novato, em trajetos abaixo de 5 km. e pŕa quem já tá no pedal, até 20 km, sem problemas maiores.

3. segurança: todo paulistano sabe que a criminalidade está aumentando. mas olhe só, não há sequestro relâmpago de ciclista, por impossibilidade de meio (ou você imagina o bandido sentando no seu bagageiro e gritando na sua orelha: “pedala!”), e uma pessoa em bicicleta pode ou não ter dinheiro. mas quem está no carro tem sim pelo menos uma conta bancária. ciclista, nem sempre.  hoje, ninguém mais fica carregando laptops por aí, se se leva tudo num pen drive. roubar celular? mais prático roubar de um pedestre.  ah, claro, a bicicleta pode ser roubada – embora sejam caso raríssimos e bem pontuais, em pontos bem específicos de são paulo e voltado pro roubo de caras bicicletas esportivas.

dentro da ótica da relação custo X benefício que orienta o ladrão, roubar um ciclista nem sempre garante algum lucro… às vezes nem a bicicleta vale à pena.

a bicicleta de transporte normalmente é uma bicicleta mais simples, que, na hipótese remota de ser roubada, pode ser substituída pelo seu proprietário.

os caso de furto de bicicleta resolvem-se com o estacionamento da bicicleta num local seguro do seu trabalho, devidamente trancada com uma boa u-lock. se você vai todo dia para o mesmo local, deixe a u-lock lá no trabalho, e não carregue esse peso. pergunte ao porteiro do prédio onde pode deixar a bicicleta, e ele sempre indicará um local escondidinho… onde talvez ele pare a bicicleta dele.

outro detalhe importante que deve sim ser levado em conta. sim, nossa PM de vez em quando erra. esse caso aqui é emblemático.  se você está numa bicicleta e recebe uma abordagem, é parado, revistado, e a possibilidade de tomar um tiro “por erro” é bem menor. lembremos que a PM paulista é das mais letais do mundo, e dados estão aqui.  “em confronto”, a grande maioria dos mortos está em carros ou motos.  você é um cidadão de bem, saia da linha de tiro, não seja “confundido” com um alvo. claro que todo mundo pode ser vítima de bala “perdida”, mas pelo menos ninguém estará mirando em você.

4. água: ir ao trabalho em bicicleta pode fazer você economizar água. se toma banho antes de ir ao trabalho, pode vir a tomar banho no local de trabalho, se houver um vestiário. um banho a menos 5 dias por semana pode ser uma bela economia.

afinal, em são paulo, economizar água não é sovinice, pois há sim estiagem e sobretudo má gestão da água, conforme e vê nesse link aqui. e isso não vai mudar tão cedo. adapte-se.

5. simplicidade e auto-estima: muita gente em são paulo é escravo da aparência.  não sai de casa sem roupa de marcas caras, cabelo na chapinha (não apenas mulheres, homens aderiram, cortam a zero nas laterais e o tufo superior é alisado), maquiagem pesada e calçados nem um pouco práticos. a desculpa é o trabalho, mas é balela. é complexo de aparência inferior. pois é, usar a bicicleta aumenta a uto-estima. uma coleguinha de alta classe certa vez escreveu-me sobre o uso da bicicleta: “levantou minha bunda e a auto-estima subiu junto!”.

na prática o corpo melhora de aparência e a auto-estima percebe isso. além disso, os quilos quilos de endorfina produzidos deixarão você mais otimista em geral, e um sorriso constante sempre melhora uma cara feia, mais eficientemente do que qualquer botox e/ou maquiagem.

as pessoas naturalmente simplificam sua vida ao usar a bicicleta como transporte. dependem menos das aparências, notam que o chefe trabalha de camisa polo, então por que ir trabalhar de terno? só se perguntam isso ao largar o carro.

e claro, a bicicleta impõe o valor de uso sobre o valor de status social: mais vale um selim confortável que um selim caro. e o selim confortável é o adequado à sua bunda, não o selim X ou Y. como bunda cada um tem a sua, cada um faz sua escolha sem ligar pra opinião alheia.

no geral sua vida ficará mais simples com menos daquelas estressantes pequenas coisinhas do dia a dia. e isso é importante pra quem vive numa cidade que é uma máquina de fazer doidos.

(claro, isso não vale para aqueles empregos onde a sua aparência vale mais do que a sua competência. aí a fantasia de trabalho é essencial, continue indo num carro…)

6. saúde mental: são paulo é sim uma cidade de doidos. dados aqui.  e sendo que você passa a ter controle dos seus deslocamentos, tem uma melhora geral na sua saúde e na sua aparência, e deixa de se submeter a uma série de situações estressantes, você fica menos transtornado nessa cidade, se passa a usar a bicicleta como transporte. você terá dois momentos por dia em que viverá uma pequena aventura urbana, um passeio, um relaxamento, e sem a culpa de ter que separar parte das suas escassas horas diárias para isso.  será um tempo ganho, e não perdido, o tempo gasto no transporte.

7. status no trabalho: ao ir de bicicleta ao trabalho você será o empregado que menos atrasa e o que menos falta por ficar gripado. e o mais bem humorado, sempre. isso também conta na sua carreira profissional. parece que não, mas conta. e o uso da bicicleta desenvolverá aquela capacidade de pensar fora da caixinha, principalmente da caixinha de 4 rodas. se você é daqueles craques em TI que visitam trocentos clientes desesperados por dia (e que não ligam se você tatuagem na testa e piercing até na ponta dos dedos desde que o sistema volte a funcionar), você poderá atender mais clientes por dia. em outras profissões em que atender o cliente em seu estabelecimento é importante, pode ser o uso da bicicleta a melhor forma de atender mais pessoas por dia.  tudo isso resulta em mais $$$$ na sua conta… ou pelo menos tiram seu nome da próxima lista de cortes que o RH está produzindo…

8. não matar ninguém: “Vítima sim, que assim seja, agressor jamais”. essa frase é o meu tio, em um texto sobre  o assassinato a morte da minha prima, no trânsito.  pense, quantas pessoas você conhece que foram atropeladas por ciclistas e morreram? e quantas pessoas morrem dentro de carros?

morreram 32 ciclistas no trânsito em são paulo em 2013, para uma média de 600 mil deslocamentos por dia, que representam 3% dos deslocamentos feitos em são paulo, todo dia. morreram durante o ano, no trânsito, 1152 pessoas.  esse número não leva em conta os que morrem depois de hospitalizados. nenhum outro meio de transporte individual é tão seguro nessa cidade, pois os danos sofridos por ciclistas estão entre os mais baixos. e é fácil entender, em razão da baixa velocidade da bicicleta, mesmo em choques com outros veículos os danos são menores.

por outro lado, voltando ao fator relativo à agressividade dos meios de transportes, quantos dos 515 pedestres atropelados e mortos em são paulo em 2013, quantos o foram por ciclistas conduzidos por bicicletas?  nenhum.

afora isso, se lembrarmos que 4.600 pessoas ao ano morrem por males causados ou agravados pela poluição dos veículos automotores, você, ciclista urbano, não é responsável por nenhuma dessas mortes. e nem pelos problemas respiratórios de crianças que lotam os pronto-socorros à noite.

(talvez esse fator não seja importante para você, mas para mim é.)

e pra não achar que isso é uma escolha apenas minha, vale ver o filminho do claudio kerber:

 

Uma resposta para “porque ir de bicicleta

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s