dia mundial sem carro – 365 dias por ano

é fato. fizemos em 2003 uma bicicletada doida na paulista, tensa, com carros buzinando pra cacete, chovia, um trânsito ruim. era 22 de setembro, primeira vez que se fazia algo nesse dia no brasil.

famke janssen, que, nolandesa que é, habiatualmente pedala ond emora, mesmo que seja n. york.

famke janssen, que, nolandesa que é, habiatualmente pedala ond emora, mesmo que seja n. york.

mas sem carro? sim, por que não? a humanidade tem mais de 100 mil anos. o carro tem menos tempo de vida que tem a bicicleta, ou seja, mal passou dos 100 anos de existência. soubemos sempre viver sem esse troço.

ah, sim, o carro é um progresso! dirão alguns isso. tenho lá minhas dúvidas sobre o progresso…. a roda triangular também é um progresso em relação à roda quadrada.

dá pra viver bem sem carro. muita gente vive, muita gente mesmo. dá pra pegar carona com outros, dá pra pegar uma ambulância do samu se passar mal. dá pra pegar ônibus, trem, metrô, ir a pé, em bicicleta, num skate… ah, sim conforto! pois é, então deixa eu contar uma historinha.

tenho um colega de trabalho que mora não muito longe de mim. mora uns 4 kms mais perto do local de trabalho em questão. acabou de comprar um BMW. e ele é da cultura carrólatra.

para estar às oito horas da manhã no local de trabalho ele chega Às 7:20. sim, chega 40 minutos antes. pois sai cedo de casa, pega as avenidas livres. se sair mais tarde, levará um tempão danado pra chegar, dados os congestionamentos.  ele levanta às 5:30 da manhã.  somos professores, na noite anterior a esse dia trabalhamos até 22:40. sono é uma coisa importante, né?

em copnehagen... foto de m. colville-andersen.

em copnehagen… foto de m. colville-andersen.

eu acordo 45 minutos depois dele. e moro mais longe. mas vou de bicicleta. no horário em que tudo está congestionado, eu passo. e cá entre nós, divirto-me por passar por tanto carros, e alguns bem caros…. esses dias inclusive tive o imenso prazer de pegar tudo tão travado com um carro encostando no outro que desci da  bicicleta, levantei-a, me esgueirei entre os carros e passei. não sem olhar a cara dos motoristas estupefatos e dar aquele sorriso sacana…

pra mim, todo dia é dia mundial sem carro. mas não apenas para mim. para um monte de gente todo dia é dia mundial sem carro. uns pois não têm dinheiro pra ter um. outros pois simplesmente não querem ter um.  afinal, tem sequestro relâmpago de ciclista?  dá pra imaginar o ladrão sentando no seu bagageiro, apontando uma arma e falando: “pedala!”

as pessoas estão acordando. aos poucos mas estão. a nova geração já é refratária à determinadas enganações da economia de mercado, que Às vezes vende o sonho impossível. um carro pra cada habitante e temos uma cidade parada, e um zilhão de crianças nos prontos-socorros à noite, ficando azulzinhas sem ar.

a utopia carrólatra se provou distópica. cidades são pra pessoas, não pra motores. nessa selva, sobrevivem os mais bem adaptados, não os mais fortes. temos que lembrar que os pequenos mamíferos sobreviveram aos gigantes dinossauros. bicicletas sobreviverão aos carros.

é uma questão de contas, de recursos. é fato, bicicletas ocupam menos espaço, são mais ágeis, dá pra parar em virtualmente qualquer lugar, não sobrecarregam estrutura viária (não gastam asfalto!). pedalar é a evolução do caminhar.

e o humano se distingue dos outros macacos sem rabo pelo caminhar. pelo bipedalismo. e não por apoiar a bunda numa espuma, sentado e acelerar. usamos as pernas pra nos locomover, não a bunda…

em são paulo faz mais frio que isso?

em são paulo faz mais frio que isso?

humanos são capazes de se deslocar muito com as próprias pernas. é só perder o medo.

é, hoje o maior empecilho ao pedalar diariamente para o trabalho é o medo. esse blablabla de suor é balela. é o medo. pessoas são medrosas e têm medo sim do trânsito.

é esse medo que tem que ser combatido.  ciclovias e ciclofaixas auxiliam nisso. mas lembremos que não haverá faixinhas vermelhas em toda são paulo, afinal, são 17 mil km de vias! não teremos 17 mil km de ciclovias.

mas não só de medrosos se faz uma população.  hoje há 600 mil que usam a bicicleta diariamente. e mais 2 milhões que pretendem usar. os números são do ibope. é, tem gente que tem outra atitude perante a vida, que não  o medo, mas o fascínio pelo novo e pelo mundo aberto.

se você já pedala nos finais do semana, aproveite esse 22 de sembro pra deixar o seu carro em casa e ir pedalando para o trabalho. verá que a cidade é outra, verá que seu dia de trabalho será melhor.

países como holanda ou dinamarca, que possuem um contingente gigante de pessoas pedalando também têm fama de serem países onde as pessoas são mais felizes, apesar dos problemas da vida. é isso mesmo, são mais felizes. deve ser a produção de endorfina e ocitocina, ou sei lá.

o fato é que no trabalho tenho fama de ser bem humorado.  o colega em questão tem fama de rabugento. e olha que mora melhor, tem uma casa melhor… mas melhores bens é vida melhor? nem sempre. qualidade de vida se mede de outra forma.

nem precisa de muita perna pra pedalar. clique na imagem e leia ahistória de sena plomann

nem precisa de muita perna pra pedalar. clique na imagem e leia a história de sean plomann

experimente a vida sem carro, fá de outra forma. é melhor, mais saudável, portanto você será mais feliz.

esse é meu amigo paulo lowenthal. essa foto ele mesmo tirou, de dentro do seu carro., durant eum dos dias em que ficou impossibilitado de usar a bicicleta como transporte. esse é o humor do motorista. o paulo é um cara bem humorado, mas nesses dias ele tava chato pra dedéu...hehehehe

esse é meu amigo paulo lowenthal. essa foto ele mesmo tirou, de dentro do seu carro., durante um dos dias em que ficou impossibilitado de usar a bicicleta como transporte. esse é o humor do motorista. o paulo é um cara bem humorado, mas nesses dias ele tava chato pra dedéu…hehehehe

qualidade de vida é algo que desaparece, dependendo da rotina que estabelecemos para nós. qualidade de vida não depende de dinheiro, mas de ritmo, depende do olhar, depende do vagar, depende do sentir e ver. não veja o mundo esquadrinhado por uma janela.  conheça o espaço lá fora.  e entenda por que os cachorros colocam a cabeça pra fora da janela do carro…

faça uma coisa diferente nesse 22 de setembro.  deixe o carro em casa e seja feliz.

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s