entre o amor e a barbárie

o discurso da bicicleta costuma ser o discurso do amor. e tem razão de ser. sim, corpos em movimentos produzem mais dopamina, ocitocina, sei mais lá o quê. predispõe -nos ao bom-humor.

a bicicleta predispõe ao amor.

a bicicleta predispõe ao amor.

o discurso motorizado é de ódio. é de morte. não raro motorizados e seus caronas, ocupantes dos carros, motos e até de ônibus, gritam coisas, querem dar sustos e etc. “você vai morrer!” – nunca ouvi ciclista gritar isso de cima da sua bicicleta, e olha que tenho anos de pedal. sei lá, deve ser adrenalina represada. stress. sei lá.

com as cidades lotadas, com o trânsito caótico, nem o transporte de massa tem dado conta. o metrô de são paulo já atingiu o máximo de absorção de passageiros em 2013… leia aqui sobre isso.

e as pessoas procuram alternativas, e acabam recorrendo a carros e motos. e assim cidades viram infernos, povoados de ódio.

e a bicicleta? é solução para muita gente. não apenas a solução pontual para ir de A a B, mas também para tornar a vidinha ordinária de cada um mais suportável. as pessoas já estão em trabalhos que odeiam e insatisfeitas com seus corpos, com seu padrão de consumo e etc. um pingo de tempo em outro mundo, orientado por outros valores, como o uso da bicicleta proporciona (como a gratuita e não mercantilizada boa sensação de descer uma ladeira e pegar embalo para subir outra, sentindo o vento na cara), valores esses não mercantilizados, torna a vida não apenas suportável, mas mais feliz. sim, os corpos mudam, a cidade parece ser outra, as pessoas interagem diferentemente…

mas claro, há os partidários do ódio, sempre atuantes. e sim, de vez em quando algum ciclista morre. mas pedestres morrem. motorizados morrem. esses são os números. mas ciclistas são gente, e vemos suas mortes como tragédias, não como números.

leia na imagem abaixo o belo, mas triste artigo da lívia araújo, de porto alegre, sobre não apenas a morte de duas mulheres no mesmo dia em porto alegre. mas a reação odienta dos demais no momento da tristeza.

clique na imagem para ver em tamanho grande.

clique na imagem para ver em tamanho grande.

é um relato triste. triste pela reação dos motorizados. você, motorizado, consegue se identificar com aqueles odiadores que a lívia cita?

mas veja o vídeo abaixo acerca do fórum mundial da bicicleta.

se você viu esse belíssimo mini-documentário feito pelo josé renato berto, você perceberá que há um movimento mundial de humanização das cidades, que passa pela “desmotorização”  do seu transporte. a bicicleta é apenas um desses componentes.

nossas vidas podem ser melhores, e não necessariamente se precisa ganhar uma mega-sena pra que isso aconteça. você pode escolher se quer ser aquela pessoa infeliz dentro dum carro, gritando palavras de ódio e eventualmente de fato matando, e também morrendo. ou então escolher quem prefere ser feliz, embora também possa morrer. mas nunca matar.

podemos sempre fazer escolhas em nossas vidas. uma delas é abster-se do ódio, que torna nossa vida muito mais miserável, pois a pior miséria não é a dos bens, mas a da alma.

eu prefiro a bicicleta. pois o mundo em cima da bicicleta é sempre mais bonito.

faltam nossas autoridades públicas perceberem isso. falta isso, mas mesmo assim ainda vale muito mais trafegar em bicicleta. e se nós não pedalarmos, nada mudará. pedalemos pois. apesar “deles”.

 

3 Respostas para “entre o amor e a barbárie

  1. Quando a gente começa a entender mais da gente, a gente começa a entender de pessoas, de ser humano, é nesse momento que nós e as bicicletas nos fazemos necessário para abrir portas para os outros descobrirem um mundo que está bem ai, pronto pra ser descoberto por todos, descortinado, dominado entre nossas pernas.

  2. É, Odir, tudo tão óbvio que impressiona como ainda está longe de ser maioria quem assim enxerga.

    Para quem quiser ler o ótimo artigo “Massa Fúnebre”, de Lívia Araújo, online, segue o link: http://wp.clicrbs.com.br/opiniaozh/2014/03/25/artigo-massa-funebre/

  3. Republicou isso em BICICLETARIA CULTURALe comentado:
    video completo sobre o 3forum

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s