viajar só: vantagens

são muitas as vantagens de se viajar só em bicicleta. normalmente desconhecidas da maioria dos cicloviajantes, mas é sempre bom lembrá-las.

 

típica foto de viagem em solitário. aparecem a bicicleta e a paisagem. nesse caso, foto tirada de cima da ponte pênsil sobre a lagoa de barra-velha, em santa catarina.

típica foto de viagem em solitário. aparecem a bicicleta e a paisagem. nesse caso, foto tirada de cima da ponte pênsil sobre a lagoa de barra-velha, em santa catarina.

 

as vantagens de viajar só em bicicleta:

1. dois pneus furam menos que 4, 6 ou 8, ou ainda mais.

2. andará no seu ritmo, seja na descida, na subida ou no plano.

3. facilidade de achar lugar para ficar: é mais fácil conseguir hospedagem gratuita pra um, ou armar uma rede, ou montar uma barraca menor, ou achar um leito em quarto coletivo de albergue, para uma pessoa, do que para várias. às vezes um cantinho para se esticar um saco de dormir e encostar a bicicleta, para uma pessoa só, pode ser cedido num corpo de bombeiros, no fundo de uma loja ou oficina e etc. para mais de um já é um problema.

4. desnecessidade de ficar conversando. quer silêncio? pedale um trecho maior. nas paradas sempre rola interação com os locais, mas na estrada há o revigorante silêncio.

5. dormindo só, não acordará com o ronco alheio nem acordará ninguém com seu ronco.

6. liberdade de planejamento de trajetos.

7. desnecessidade de coincidir sua disponibilidade com a alheia. nem sempre férias são simultâneas, não é?

8. sua cara feia aparecerá menos nas fotos. assim as paisagens ficam mais belas sem um rosto humano para estragá-las. e seu álbum de fotografias não será aquele tipo de álbum chato de pessoas que tem uma sucessão de fotos próprias apenas com cenários diferentes. claro, se tem algum tipo de álbum no face intitulado: “eu”, “mim” e etc, com 1692 fotos em close, esse tipo de viagem não é para você.

no centro de itajaí, em santa catarina, a bicicleta respeitando as capivaras.

no centro de itajaí, em santa catarina, a bicicleta respeitando as capivaras.

9. os momentos de tirar fotos serão mais rápidos.mas não menos intensos. pois serão concentrados, e não com um atordoante falatório no entorno.

10. tendo boas práticas, os traços de destruição serão menores. duas pegadas normalmente destroem menos que 4, 6, 8…

11. alimentação facilitada: não ter que discutir cardápio com outras pessoas permite seguir seus hábitos. quer parar prum caldo de cana? pare. quer passar o dia a paçoca de amendoim? ou comer uma feijoada no meio do pedal? faça.

12. há mais viajantes solitários dando a volta ao mundo em bicicleta do que duplas ou grupos. esse é um dado relevante, não?

13. no mundo contemporâneo, a facilidade de comunicação não permite que se fique totalmente isolado.  celulares, tablets e etc, e a quase – apenas quase, ainda bem – onipresença de sinal de celular permite algumas formas de comunicação. não se preocupe, os chatos o acharão se necessário.

tentar tirar foto de si próprio sempre termina em desastre. fora de foco, a cara feia atrapalha a visão, fica tudo mal-enquadrado...e o sorriso amarelo.

tentar tirar foto de si próprio sempre termina em desastre. fora de foco, a cara feia atrapalha a visão, fica tudo mal-enquadrado…e o sorriso amarelo.

14. o fato de viajar em solitário permite encontros no caminho. sim, sempre há espaço para um afago.  uma conversa. encontros não planejados. também permite escapar deles, se for o caso.

15. sempre há uma certa simpatia para com viajantes solitários, principalmente se mulheres. sim, mulheres também viajam sós em bicicleta. clique aqui e leia o que carol emboava anda escrevendo sobre seu giro pela américa do sul.

16. aos mais tímidos, viajar em solitário força um pouco ir falar com os desconhecidos, seja para comprar comida, negociar hospedagem e etc.  se bem que, para os tímidos, falar para 500 pessoas ou até para desconhecidos às vezes é mais fácil do que falar para uma única pessoa com quem se envolva emocionalmente.

17. aprende-se a leveza necessária. levar coisas de menos faz falta, levar coisas demais pesa. e não ter com quem dividir pesos, permite não guardar as inutilidades. em viagens longas, esse efeito se estende à alma.

18. a falta de companhia também impede maus conselhos da companhia inexistente. o cuidado e a precaução naturalmente crescem na viagem em solitário, o que se torna, com o tempo, uma prudência incorporada ao comportamento, que não se confunde com medo. e uma audácia também, mas que não se confunde com irresponsabilidade.

19. viajar em solitário não importa em solidão. passar um natal ou reveillon pedalando só é muito mais gratificante que passar um natal ou reveillon hospitalizado – isso eu garanto, pois em duas oportunidades passei por isso. hospitais estão cheios de gente, mas lá a solidão é muito maior do que numa estrada vazia. a companhia das estrelas é preferível ao cheiro de morte.

20. não é um ato egoísta viajar em solitário, muito antes pelo contrário, permite aos outros de nossa convivência usufruir nossa ausência. às vezes alegremente.

aqui nem a bicicleta atrapalhou a paisagem.  mantiqueira, ao fundo, vista da bocaina, na beira da estrada entre guaratinguetá e parati.

aqui nem a bicicleta atrapalhou a paisagem. mantiqueira, ao fundo, vista da bocaina, na beira da estrada entre guaratinguetá e parati.

21. viajar em solitário é mais seguro do que se pensa, normalmente. note, por exemplo, esse estudo, que trata dos crimes sexuais cometidos contra mulheres: no mais das vezes em ambiente doméstico. é, eventualmente na estrada estamos menos vulneráveis a uma série de coisas. desconheço sequestro relâmpago de ciclistas….

22. viajar só, é, em muitos aspectos,libertador. principalmente a quem se permite armar sua rede no meio de uma mata, com a bicicleta escondida em uma moita, ou armar sua barraca próximo ao cume de um monte alto. dormir ao som das estrelas… é, para quem sabe ouvir, elas cantam.

23. “a rota para cima e para baixo é uma e a mesma.” – heráclito.

24. “ousar é perder o equilíbrio momentaneamente. não ousar é perder-se.” – kierkgaard.

25. não se preocupe com as desvantagens de viajar só, não faltarão pessoas para apontá-las a você.

easy rider.

easy rider.

Anúncios

5 Respostas para “viajar só: vantagens

  1. ótimo texto.
    As minhas viagens solitárias foram as melhores. Sem negociação para dormir, sem frescura para comer, sem ter que ficar discutindo a “relação” no meio da viagem…

    Enfim, é isso aí. Resumiste tudo, piá.

  2. Excelente artigo! Citarei lá nos pedalentos e incluirei o blog na lista de links. Viajar sozinho é complicado para algumas pessoas porque elas não são boas cias nem pra si mesmas. O silêncio e a solidão confrontam quem realmente somos. Não é todo mundo que está preparado para isso! Boas Pedaladas. 🙂

  3. Olá Odir, a caixa de direcão que você tá usando na surly é CANE CREEK S 8?

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s