transformando uma MTB numa commuter

que legal! passou o dia mundial sem carro, 22 de setembro, e você, que já pedala,  está pensando em usar sua bicicleta como transporte, para ir e voltar ao trabalho ou aos estudos.

a commuter/touring/bike-pra-tudo do jp. mntada com um quadro antigo de mtb, aro 26, v-brakes, bagageiro e caixote!

sim, você precisará de uma bicicleta que no mundo anglo-saxão é chamada de commuter bike. eles têm um verbo específico para esse ir e vir das atividades cotidianas: to commute.

pois bem. sua bicicleta atual é esportiva. é aquela bicicleta que você comprou pra rodar nos finais de semana por trilhas, e comprou a mais cara que podia comprar, até para impressionar os amigos…  mas no dia em que usou-a para ir ao trabalho não gostou muito do que sentiu… teve que levar outro calçado, por causa dos pedais clipless que impuseram o uso de sapatilhas. levou toda a tralha nas costas, numa mochila pesada… e claro, aquela poça de água da qual não deu pra desviar pois o carro ao lado não dava passagem, molhou seu rosto…

e claro, os caros e bons pneus lameiros, de cravo, além de gastarem rapidinho no asfalto, deixaram sua bicicleta lenta, lenta, lenta…

mas o pior foi passar raiva, ao ser ultrapassado por alguém que, numa bicicleta mais simples, passou voando por você. e parecia pedalar com tanta facilidade!

mas claro! sua mountain bike é um jipe. não anda bem no asfalto. mas dá pra dar uma melhorada nela.

se puder mexer pouco, ótimo. mas se sua bicicleta for muito especializada, vale muito mais à pena montar outra para essa atividade. barata, com peças bem escolhidas, vai andar muito bem no asfalto e não vai chamar a atenção da ladroagem…

comece trocando os pneus. pneu de 2 polegadas, de cravo, pressão baixa, e no asfalto? ninguém merece… coloque pneus de asfalto, de medida 1,5 pol. ou 1,25 pol. que peguem pelo menos umas 65 libras. não precisam ser caros. eu adoro os kenda kwest, e tenho usando na medida de 1,25 pol. são baratos, duráveis e furam pouco. e com 65 libras de calibragem, rodam muito bem.

isso já melhora um absurdo seu desempenho.

coloque pára-lamas. pois as ruas são sujas. sempre tem lama em algum lugar, e chegar enlameado no trabalho ou na escola não dá muito status não… e claro, com pára-lamas sua bicicleta fica limpa por mais tempo.

essas alterações você consegue fazer em praticamente qualquer mountain-bike. mas algumas, a partir de agora, são para especializar sua bicicleta para rodar nas cidades.

tire os pedais de encaixe. use pedais tipo plataforma, com firma-pés. assim terá um bom desempenho sem precisar usar sapatilhas.

coloque bagageiro. sim, é melhor carregar coisas num bagageiro do que nas costas. sua-se menos. sente-se menos o peso. mas peraí, sua bicicleta não tem encaixe para bagageiros? hummmm, isso não é bom. dá pra adaptar com braçadeiras. mas seria melhor um quadro com encaixes pra bagageiros… se sua bicicleta é full-suspension, fica mais difícil ainda…  mas quem precisa de uma full-suspension pra rodar na cidade? melhor montar outra bicicleta. ou mudar de cidade, ir para uma cidade onde as ruas são asfaltadas…

luzes. você precisará delas. não apenas refletivos, luzes! tenha luzes na sua bicicleta.

mas se quiser melhorar ainda mais nas subidas, reduzir a manutenção, melhorar o desempenho em geral, tire a suspensão dianteira e coloque um garfo rígido de cromo-molibdênio.

claro, tirar a suspensão dianteira e colocar um garfo rígido é pra quem sabe pedalar mesmo. ou seja, já aprendeu que não se segura o guidão como se estivesse segurando uma britadeira. ora, se dá pra pedalar sem as mãos, por que devemos segurar o guidão com tanta força? deixe as mãos leves, braços leves, e não sentirá muitos impactos não… e claro, diante dum buraco, desvie!

com pára-lamas, bagageiro, e sem suspensão, sua bicicleta já chamará menos atenção. e andará bem, será confortável e rápida.

e claro, se quiser chamar menos atenção ainda da ladroagem, tire os freios a disco. na cidade, eles são desnecessários. claro, pra quem sabe brecar a bicicleta. v-brakes de boa qualidade bem regulados são muito, mas muito eficientes. e deixam a bicicleta mais leve, bem mais leve, chamando muito menos a atenção dos ladrões.

mas se quiser melhorar ainda mais o desempenho da bicicleta, coloque coroas maiores na pedivela. pedivelas de boa qualidade e bons quadros aceitam coroas de até 48 dentes. é melhor. deixa a bicicleta com marchas mais longas, mais rápidas.

claro, se for gastar muito pra fazer todas essas modificações, é melhor pensar em  montar outra bicicleta. isso mesmo, montar. melhor do que comprar.

compre um quadro simples, com encaixes para bagageiros. por exemplo, um quadro mosso em alumínio ou use um quadro antigo dos anos 80 ou 90, em cromo-molibdênio.

monte rodas com cubos de 36 furos. com 36 raios a roda fica mais resistente.  diminui a manutenção. deixe a roda com poucos raios praquela sua bicicleta de usar nos finais de semana.

coloque um conjunto de câmbio de gama média. não precisa de um grupo shimano XTR pra ir todo dia ao trabalho. tourney, altus, acera… são ótimos grupos para essa atividade. você não precisa de 27 ou 30 marchas para ir ou voltar ao trabalho. com 21 ou 24 marchas estará muito bem servido. e a manutenção será mais barata. compare o preço de uma corrente para 7/8 velocidades com uma corrente para 10 velocidades…. aí você verá o quanto economizará no tempo.

não monte com freios a disco. monte com v-brakes. ou, se for uma bicicleta antiga com peças de qualidade, de 1997 pra trás, é bem provável que venha com cantilevers. mantenha-os. bem regulados com sapatas de qualidade (kool stop, por exemplo), freiam que é uma beleza! e claro, chama-se menos atenção dos ladrões.

vale à pena pensar num bom selim. um brooks, por exemplo. essa será a bicicleta  na qual pedalará por mais tempo. cuidar lá da parte que senta no selim é uma boa  ideia, não é?

e claro invista em boas travas. use u-lock mais cabo de aço. separados. dá pra abrir cabos? dá. dá pra abrir u-locks? dá. mas se usam ferramentas diferentes para esses dois tipos de trava. raramente o ladrão carrega os dois tipos de ferramenta…

e claro, como não é bicicleta de competição, tire a blocagem do selim, substitua por um parafuso allen. e não esqueça de travar as rodas.

e lembre. essa bicicleta não precisa – nem deve – ser muito bonita. encha-a de adesivos, principalmente refletivos. não se preocupe em usar um pneu de cada cor. ela precisa ser gostosa de usar, e não parecer bonita na foto. lembre disso.

Anúncios

17 Respostas para “transformando uma MTB numa commuter

  1. Probre Guacamole. Lindo demais para ser usado no dia-a-dia.

    Sobre os freios a disco o lance é colocar vbrakes e no lugar dos discos CDs da América On-line.

  2. Muito legal esse texto. Estou passando por uma situação muito parecida. Voltei a pedalar faz 2 anos…e empolgado com o pessoal trocando de bike, sempre para uma bem mais cara, comprei uma trek 4300. A bike é muito boa, pra quem anda no mato. O que eu gosto mesmo é mobilidade e conforto. Já troquei banco, pneus e coloquei bagageiro, alforge e paralamas. Quero vender e montar uma bike pra mim. Esses quadros da Mosso são bons então. Já tinha visto anteriormente e são bem leves tbm.
    Seria este modelos abaixo?

    http://produto.mercadolivre.com.br/MLB-433607337-quadro-mosso-odyssey-aluminio-7005-promoco–_JM

    Abraço e obrigado por compartilhar.

  3. Oi! Tenho 1,52 e dificuldade pra achar quadros pro meu tamanho. O que você sugere nesses casos?

    • quadros pra aro 24. mtbs juvenis. é a única forma. 26 pol. com pneu largo, exigirá um quadro muito logo para vc. é bom fuçar modelos japoneses, e ver algo equivalente aqui no brasil.

      • Achei uns quadros da Specialized, mesmo aro 26, que me pareceram bons. Vou experimentar e volto aqui pra comentar.

      • É, a dela é Specialized 26”, é 26” porque é para descer a morranca voando por cima dos buracos, mas olha, aro 24” pode ser uma boa. Vale dizer que a bicicleta que ela mais gosta mesmo, aquela que ela pedala sorrindo é uma dobrável aro 20”.

  4. Pra mim, o melhor custo benefício, melhor ainda do que montar, é aquela bike Taeq, ou Titus Urban (na verdade a mesma bike).
    Já vem com tudo isso (paralamas, bagageiros…) e custa R$ 800.
    Melhor que isso só usada…

  5. ficou fuinha demais

  6. com certeza as MTB são muito versateis pra se transformar numa commut, muito bom o texto!
    Amigo, que tipo de guidom é esse da bike da foto?

    • esse guidão é chamado de guidão trekker, trekking, butterfly e etc. foi desenvolvido pelos alemães, dá muitas posições para as mãos, mas permite montar com trocadores e manetes de freio típicos de mbt. é muito usado em bicicletas de cicloturismo. eu tenho numa bicicleta, e gosto.

  7. Adquiri no dia 31 de Julho de 2014 uma bike GT Transeo 3.0 tipo hibrida. Rodo somente no asfalto e a mesma veio com pneus medidas 700×35 já bem rodado comprei 1 par de pneus Continental gatorskin 700×32 mais 1 par de camara Michelin. A mesma veio originalmente com garfo de suspensão e parece que essa bike é mais pesada do que a minha bike anterior uma Caloi Aluminum garfo rigido, pneus slick coroa 53 e cassete 11….Estou pensando em colocar um garfo rigido. Gostaria de opiniões. Desde já agradeço.

  8. …aaaaaaaa esqueci de um detalhe, essa minha bike GT é ano 2008 importada, esse modelo não foi comercializado aqui no Brazil.

  9. Muito bom, entrei na mesma vibe… Só discordo de uma coisa, freios a disco sao muito mais fodas!! brecam demaisss, depois que me acostumei a frear com eles, usei um v-brake outro dia e quase me matei… hahah

  10. Bom dia, tenho uma bike Caloi de 21 v, porém quero turbinar ela colocar pedivela de 53/39/30 e k7 de 11 /28.
    O que vcs acham o camelo fica veloz…. Lembrando que mesmo com coroa 42 e k7 14 perturbo a galera aqui com seus camelos de 27 v. Alguém tem outra sugestão????

  11. Bom dia Luciano acho que vai ficar legal com essas mudancas. A minha GT Transeo 3.0 originalmente veio com garfo de suspensao, coroa 48 e pneus 700×35. Coloquei garfo rigido, pedivela Speed 53×39 e agora estou com pneu Kenda 700×28…a bike ta andando bem legal….confesso a vc que soh nao dah para andar por muito tempo junto com as Speed’s pois sao mais leves e tem configuaracoes diferentes. Agora, os MTB’S que encontro no caminho de casa/trabalho/trabalho/casa…me desculpem nao andam junto nao. Acho que a sua vai ficar legal tambem. Bom final de semana e boas pedaladas. Deus nos abencoe e nos proteja no transito.

  12. Obrigado pelas dicas.
    Foram muito valiosas.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s