a era do carro acabou.

quando eu escrevi em maio que a era do carro havia acabado, em outros locais fui chamado até de retardado. principalmente pois afirmei que só se vendia carro no brasil em razão de incentivos fiscais. e já estava se criando o mercado “sub-prime” no brasil, na compra de veículos. inadimplência alta…

fósseis do futuro

mas fui taxado de doido. pessoas muitas vezes recusam-se a ver mudanças estruturais na sua via, pois, de fato, elas trazem alguma insegurança, e há pessoas que entram em pânico em relação a qualquer mudança na vida delas… sim, viver é perigoso… viver é inseguro. o futuro está sempre em aberto. certeza, mesmo, só a morte. o resto está em aberto e isso é tanto bom quanto ruim.

e agora a GM anuncia a demissão de 1500 funcionários.

eu sofro no lugar dos funcionários com medo da demissão iminente. isso é um pesadelo. já passei por isso. empresas são apenas empresas, esqueçamos aquele blá-blá-blá de valorização do ser humano, de chamar empregados de colaboradores e etc. pra reduzir custos empresa demite mesmo. (apenas pra exemplificar o que já aconteceu comigo, fui professor numa instituição do interior que assim que reconheceu o curso superior – com nota máxima, ressalte-se – demitiu todos dos professores de fora, eu incluso, mesmo estando hospitalizado à época.)

hoje uma das profissões com horizonte mais restrito é a de engenheiro mecânico especializado na área automobilística. mas por outro lado começam a surgir oportunidades em outras áreas, e algumas instituições superiores já perceberam isso. a universidade federal de pernambuco já enxerga novos horizontes. é o futuro que se desenha.

é, a era do carro acabou. quando se vê jornalista usando o neologismo que os ativistas da bicicleta já usam há tempos, mas era jargão do meio, percebemos a inflexão. “cidade carro-dependente”, escreveu gilberto dimenstein.

novos tempos virão. quem viver verá.

(em temo, clique nos trechos sublinhados para abrir os links para as notícias).

Anúncios

2 Respostas para “a era do carro acabou.

  1. As pessoas estão pensando nisso por que estão passando mais tempo pressas no trânsito.
    O setor automobilistico, a industria de produção, com ajuda do governo está dando um tiro no pé, vendendo mais e mais carros sem criar mobilidade. E é claro com a ajuda do governo. Hoje tenho certeza que verei grandes cidades pararem por completo, devido ao transito. Isso tudo é bom, já que remediar é melhor do que prevenir (acho que pensam os governantes).
    Já quanto a ver a mudança do panorama atual, ainda tenho esperança de ver.
    Um abraço

  2. Seu texto, mais uma vez, é ótimo!

    Entretanto, estas ameaças de demissão e greves podem ser chantagens exigindo ainda mais “incentivos” públicos para este setor (e as montadoras remeterem ainda mais lucros às suas matrizes em dificuldades). É fato conhecido que as montadoras e os sindicatos são co-autores deste crime contra a economia nacional.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s