geometria de quadros I

uma coisa faz uma bicicleta agir de um modo ou outro. bicicletas não são todas iguais, percebemos isso quando andamos em bicicletas diferentes.

quantas medidas e ângulos num simples quadro de bicicleta!

não é apenas uma questão de ajustes. mesmo com a mesma altura de selim e de guidão mesmo que essas peças esteja todas nas mesmas dimensões (p. ex, selim a 83 cms do eixo do pedal no ponto mais baixo, guidão a 67 cms de distância do canote e a 10 cms abaixo do selim), nos mesmos locais em ambas as bicicletas, sentimos desempenhos diferentes.

num primeiro momento podemos dizer que são os pneus, ou a qualidade das peças… mas nem sempre. podemos montar duas bicicletas exatamente com as mesmas dimensões e peças e elas andarão diferente.. mas porquê?

simples, pois a geometria de seus quadros são diferentes. um quadro de bicicleta é o que lhe confere suas características. uma traseira beeem longa deixa o quadro confortável… mas lento em subidas. uma traseira bem curtinha deixa a bicicleta muito rápida em subidas mas… mas pulará que nem um cabrito. algumas bicicletas parecem tão ágeis, fazendo curvas tão rápidas, sendo ótimas para desviar de buracos, fazer curvas fechadas… mas não dá para tirar a mão do guidão! outras, de tão estáveis permitem a gente até fazer curvas sem a mão no guidão…

todas essas características são dadas pela geometria do quadro e garfo. seja o quadro rígido ou com suspensão, seja o garfo rígido ou com suspensão. ou até mesmo se falamos de bicicletas tradicionais ou reclinadas.

a primeira característica que temos que levar em conta é a distância entre-eixos.

quanto maior a distância entre-eixos, mais confortável e estável é a bicicleta, porém maior é o eixo de curva. ou seja, ela precisa de um espaço maior para fazer curvas.

outra característica importante, mas apenas para as bicicletas tradicionais, é o comprimento do triângulo traseiro, da distância entre o eixo da pedivela e o eixo da roda traseira. nas reclinadas, a pedivela está bem à frente, e então temos que medir a distância da posição da articulação do fêmur na bacia à roda traseira. em algumas reclinadas, essa distância é fixa: o banco fica fixo, é a pedivela que tem a distância ajustada ao comprimento da perna. em outras reclinadas, a pedivela está fixa e é o banco que corre para frente e para trás.

essas medidas são importantes pois determinam o conforto da bicicleta – caso não tenha suspensão – e também seu desempenho nas subidas, no caso das bicicletas tradicionais.

outra medida importante é a altura da pedivela em relação à linha entre-eixos, nas bicicletas normais. nas reclinadas, a posição do corpo em relação a essa mesma linha também é importante. vamos analisar essas características entre outras, como a angulação dos garfos, o diâmetro das rodas e etc, em outros posts. aguardem.

 

 

Anúncios

6 Respostas para “geometria de quadros I

  1. tá explicado porque numa Dahon Curve, dobrável aro 16 3 marchas, eu subo a ladeira da Barra mais tranquilo (e rápido) que muita aro 26 18 marchas, e mesmo do que eu próprio na minha Fujie Ladies 21marchas 700cc – a Dahon é tudo muito curtinho, se fica praticamente sentado sobre o eixo traseiro. Daí seus arranques formidáveis e suas curvas velozes (se nome não é só por causa do quadro curvo que tem) – é menos estável, é verdade, mas dá pra tirar uma das mãos sempre pra dar sinal (a estabilidade é compensada pelos excelentes pneus Schwalbie Big Apple).

    engraçado como todo mundo acha Dahon, em especial a Curve, frágeis. Na verdade, guentam cacete que muita pseudo-moutain de supermercado não guentaria. Eu sempre respondo: “não é uma bicicreta, meu caro – é uma Dahon”. Diria que é a Lamborghini das bicicletas urbanas…

  2. Ola eu vou fazer uma byke chopper e estou pesquisando tudo que possa me ser util pois eu quero uma chopper confortavel e rapida pois vou usar uma roda aro 15 com perfil baixo na traseira e uma roda diateira de biz e quero que seja diferente do que ja vi aqui na net se vc tiver qualquer coisa que possa me ajudar fico grato e lhe mando fotos quando estiver pronta caso queira ver minha obra ok fique com deus ass.marcos

  3. Pingback: geometrias de quadros III- ângulo da caixa de direção | as bicicletas

  4. Pingback: Road ou Mountain Bike? » Ciclomundo

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s