vamoots?

a moots é um fabricante de bikes premium, em titânio. titânio é um material bem legal pra quadros, embora caro. vou fazer um post específico sobre esse material mais pra frente.

vamoots cr. da moots. clique na imagem.

as bikes da moots são claramente pra amadores. e eu acho isso muito bom. uma bike de um profissional deve durar apenas duas temporadas, não mais que isso. são praticamente descartáveis. o roberto, audaxioso, ativista e outro doidinho de bicicletas como eu, passou raiva com uma colnago de titânio cujo quadro rachou. acionou o fabricante e veio a resposta cínica: é pra usar por apenas duas temporadas….

bikes profissionais são muito especializadas. geometrias podem ser muito dedicadas. por exemplo, eciste uma grande diferença entre bicicletas de contra-relógio e de triathlon, não visíveis pra quem não presta atenção. embora possamos ter dois atletas fazendo um percurso sem muitas subidas e sem poder vácuo de outros ciclistas. mas contra-relógios raramente chegam a 50 kms de distância, sendo comuns percursos menores que 15 kms. mas um iron-man, aquele triathlon longo, tem a perna de bicicleta de 180 kms! e mais uma maratona depois.

mas um amador pode ter 5 ou 6 bicicletas completas, pra fazer tudo? uma pra brincar num iron-man, outra pra fazer uma audax de 400 kms com muito morro, outra pruma prova amadora de 100 kms de montanha ou plana?

normalmente não. aí está o mercado das all-rounders. as speeds que fazem tudo. normalmente com uma geometria um pouco mais confortável, e um quadro mais durável. nessa linha, a specialized tem os modelos roubaix, claramente inspirados nas bicicletas mais resistentes usadas na paris-roubaix, famosa por ser a prova de estrada mais fora-de-estrada do calendário profissional.

titânio é um material interessante. durável, não enferruja, é leve, é confortável. lance armstrong usou uma litespeed de titânio pintada como se fosse uma trek nos contra-relógios do tour de france de 1999, o primeiro que venceu. o único problema dos quadros de titânio é o preço! claro, falo de quadros bem feitos.

titânio é um bom material pruma all-rounder. vale a pena o investimento. vai durar uma eternidade, e o usuário não é um profissional. se chegar 3 segundos depois, não será o fim do mundo. e um bom quadro permite muitas atualizações de peças.

aí entra o mercado dessas bikes da moots. geometria não agressiva demais, nem relaxada demais. quadros bem feitos, combinando com peças de boa qualidade. bicicletas que permitem vc não fazer feio numa provinha competitiva pra amadores, permitem divertir-se num audax, participar daquele pelotão de amadores, ou simplesmente pedalar um domingão inteiro e no outro dia estar inteiro pra ir trabalhar. ah, claro, e deixar a bike pros netinhos.

Anúncios

4 Respostas para “vamoots?

  1. Coisa linda essa bike, hein?

    Já viu alguma aqui no Brasil? Como a descobriu?

    • hehe, mig, de tanto pesquisar as coisas eu as acho fcil agora… depois que consegui indicar uma loja em NY onde o shadow achou tudo o que procurava, sem que a loja tivesse site na net…. no vi uma por aqui ainda. mas no dia em que ganhar na mega-sena, vou querer uma lynskey. vou fazer post sobre as lynskey. por enquanto me contento com minha litespeed natchez com garfo colnago force. tb vale um post essa bike.

      ________________________________

  2. Moots eu vi uma MTB, no JP , as soldas eram muito bem feitas (mais que as da Litespeed) e acho que o dono comentou que passavam 2 passes de solda e tb que eram mais parecidas com as Merlin .
    Gostei do Seatpost deles,mas fazem em 27.2 ..

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s