TDF, etapa 15ª: cavendish leva, de novo!

a etapa de ontem foi uma daquelas etapas aparentemente sonolentas. etapa plana, final em sprint, mas em via mais estreita. como era de se esperar, o tremzinho da hatc highroad, ex htc columbia, levou de novo. a htc parece ser a única equipe que larga configurada para trabalhar apenas para o seu sprinter. e claro, é imbatível quando chega organizada no final da etapa.

cavendish vence, mais uma vez

e ontem não foi diferente. outros sprinters, como greipel e petacchi, não contaram com o mesmo suporte da equipe. além do mais, também não estão tão voltados ao sprint puro como cavendish. cavendish se arrasta durante etapas com um pouquinho mais de morros. sempre há rumores no pelotão de que ele se vale demais do vácuo dos carros das equipes. mas chega ao final em condições de explodir no sprint.

rigoberto uran

aqui vale uma explicação de cunho fisiológico. a força de explosão exige fibras musculares diferentes daquelas utilizadas no exercício de resistência. ou se treina para uma coisa ou para outra.  se se treina pra melhorar a resistência se perde a explosão. por isso ou se é philippe gilbert ou se é mark cavendish. e aí está o mérito dos sprinters: são como corredores de 100 metros que correm uma maratona antes da arrancada final. isso não se faz no atletismo, e só é possível no ciclismo pelo efeito do vácuo.

vanendert, bolas vermelhas até na armação dos óculos....

sprinters são admiráveis por isso. seus físicos fazem tudo ao contrário numa prova longa, dão todos os sinais possíveis para que parem de pedalar. quem tem a vocação genética para a explosão faz pedalada longa por gosto ao sofrimento. seus músculos dóem na primeira meia hora de exercício. cansa-se rápido. pode parecer paradoxal, mas quem arranca mais rápido é quem cansa muito mais rápido. as dores no corpo, a falta de ar, a sensação de morrer de cansaço o tempo todo é o que acompanha o sprinter em toda a etapa. por isso ele vai carregado pelo resto da equipe, para chegar omais inteiro o possível ali no final e fazer o que sabe fazer: explodir naqueles 100 ou 200 metros, a mais de 70 por hora, praticamente sem respirar, com o coração saindo pela boca e acelerando a uma velocidade que os passistas e muito menos os montanhistas conseguem atingir no plano….

thomas voeckler, ele não é a cara do robin willians?

aí está sua façanha.

um outro aspecto do tour tb é interessante. o aspecto negócio, business. a camisa amarela é patrocinada pelo banco credit lyonnais – logo, o usuário da camis aamarela ganha um leãozinho de pelúcia, mascote do banco. o mesmo com o ganhador da camisa branca, patrocinada pela skoda – fabricante de carros – cujo mascote é um sasquatch.

um carro da caravana dos patrocinadores - foto de homem do dedo

vemos na chegada pessoas usando bonés amarelos ou brancos com bolas vermelhas, distribuídos pelos patrocinadores. a linha de chegada possui faixas com as marcas dos patrocinadores. antes da chegada dos ciclistas passam os carros da caravana dos patrocinadores. antigo esse costume, vem das edições iniciais. não se deve confundir esses carros com carros da organização. parecem carros alegóricos. passam por todo o percurso da corrida distribuindo brindes.

ontem a camisa amarela ficou mais uma vez com thomas voeckler. vanendert com a camisa de bolas vermelhas. rigoberto uran ficou com a camisa branca – marcando a presença da américa do sul, uma vez que é colombiano. e claro, mark cavendish com a camisa verde….

carro e ônibus da equipe astana - todo de homem do dedo

aqui o link pra galeria de fotos de “homem do dedo”, colega aqui de são paulo que estava na chegada, em montpellier. notem nas fotos os bonés amarelos…

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s