TDF 7ª etapa, um tombo bagunça tudo!

era pra ser uma etapa sonolenta. o pelotão cozinhava a fuga, a uma média de 35 por hora, às vezes um pouco mais, ou um pouco menos…

o rosto marcado de chris horner (radiosahck) denuncia o envolvimento no tombo que o fez perder 12 minutos.

mas um tombo no meio do pelotão deixou uns 60 ciclistas pra frente e um moooonte de gente pra trás – afinal, são quase 200 ciclistas competindo.

com tanta gente no chão começa o festival de assistências das equipes. trocam-se rodas, bicicletas, atendimentos médicos. tudo rapidamente, cada ciclista que consegue se recuperar sai, e formam-se grupettos para alcançar o pelotão. grupos de 5, 7 ciclistas, pedalando rápido, procurando pegar vácuo dos carros da caravana, tudo o que podem fazer para alcançar o pelotão principal, à frente.

e a etapa morna então pega fogo. a fuga com 4 ciclistas, pelote principal com uns 60 ciclistas, e mais um grupetto, um “grupettão” com uns 40 ciclistas, e mais retardatários.

bradley wiggins, do time sky, infelizmente abanadona, com uma provável fratura na clavícula.

e o detalhe, tudo isso a apenas cerca de 35 kms da chegada! ou seja, não dá pra todo mundo alcançar o pelotão e descansar, para então participar da chegada. a equipe mais prejudicada foi a equipe sky, com seu capitão bradley wiggins lewsionado no tombo, e abandonando a prova. por outro lado, quem estava bem posicionado, à frente do pelotão, deu-se bem.

cavendish comemora a vitória. à direita, em rosa, alessandro petacchi.

a vitória foi do favorito: mark cavendish, lançado pelo hoje mais eficiente trenzinho – a equipe htc highroad – venceu por uma bicicleta de diferença, seguido por alessandro petachhi, da lampre. cavendish é dos melhores sprinters da atualidade e com certeza a htc highroad tem o melhor trenzinho: firme, bem posicionado, abrindo caminho de forma eficiente e não permitindo o encaixe de qualquer outro ciclista de outra equipe em seu trenzinho.

o sprinter é um tipo muito especial de ciclista, principalmente nos tours. o sprinter é aquele que explode nos últimos 100 ou 200 metros. mas as fibras musculares responsáveis por essa explosão não são resistentes. o treino de resistência tira essa explosão. por isso passistas e montanhistas não explodem no final de uma etapa como essa. e é por isso que sprinters sofrem horrores nas etapas de montanha. um bom sprinter chegar dentro do tempo máximo numa longa e extenuante etapa de montanha é algo muito mais surpreendente que um bom montanhista chegar em primeiro. pois, com certeza, o esforço do sprinter foi muito maior.

o ciclismo de estrada é um esporte onde vemos espaço para brilho dos 3 tipos básicos de compleição física. os fortinhos endomorfos viram sprinters, os atléticos mesomorfos dão ótimos passistas – fabian cancellara é um exemplo, e os esqueléticos ectomorfos dão ótimos montanhistas, subindo as montanhas numa velocidade alucinante, como faz joaquim rujano, com seus 1,62 de altura e 48 kg de peso. rujano não corre esse tour de france, mas brilhou no giro d’italia desse ano. o giro, com certeza, tem muito mais montanhas, e mais duras, que o tour de france.

fabian cancellara, o gregário de luxo de andy schleck.

hushovd permaneceu com a camisa amarela, hoogerland com a camisa de melhor montanhista (de bolas vermelhas) e josé joaquin rojas passa a usar a camisa verde. mas amanhã tudo muda. amanhã com certeza hushovd deve perder a camisa amarela. acaba, nesse tour de france, o reinado dos sprinters – hushovd tb é sprinter – pois começam as etapas de montanha.

amanhã a etapa sai de aigurande e vai super-besse sancy. no meio do caminho, duas montanhas de quarta categoria, uma de segunda categoria e a chegada é numa subida de terceira categoria. ou seja, amanhã os spinters sofrerão…. abandonos são esperados. e se espera que os montanhistas comecem a tirar tempo. espera-se alberto contador e andy schleck marcando-se. na verdade, alberto contador atacando e andy schleck marcando-o. outros candidatos também podem fazer diferença: ivan basso, cadel evans…. esperemos.

Anúncios

2 Respostas para “TDF 7ª etapa, um tombo bagunça tudo!

  1. Po, fiquei assistindo até quando faltavam 52km… daí fui pro trabalho e perdi toda a ação! Só vi a chegada, faltavam 5km, não sabia da queda, mas vi que muitos chegaram 3 minutos depois.

  2. E a endomorfa gordinha faz audax!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s