TDF, 5ª etapa, show de tombos

era pra ser uma etapa sem maiores emoções até o final em sprint. mas qual! tombos diversos, que levaram ao chão até alberto contador, fizeram com que víssemos o tempo todo gente correndo pra voltar ao pelotão.

cavendish vence mais uma vez

correr pra voltar ao pelotão extenua. se o pelotão está a 45 kms por hora, vc tem que pedalar acima disso, e sem o vácuo que o pelotão produz. ou seja, vc faz muito mais força, muito mais força mesmo.

robert gesink recebe atendimento médico sem descer da bicicleta

voltar ao pelotão depois de um furo no pneu é ruim. depois de um tombo, é pior. alberto contador teve problemas com o câmbio da bike, caiu, trocou de bicicleta, continuou mesmo com o braço sangrando. sofreu mais num outro tombo.

tom boonen recebendo atendimento médico após tombo

tombo pior tomou tom boonen. teve atendimento médico sentado no meio da estrada, mas decidiu continuar. chegou bem atrás do líder da etapa, mas conseguiu tempo para largar amanhã.

aqui vale uma explicação. não basta completar a prova para largar na etapa seguinte; é preciso não chegar muito atrás, muito atrasado.

cavendish ganhou. mas completamente diferente do habitual. sem o trem eficiente da htc highroad, sua equipe. veio de trás, do meio, da embolação que estava ocorrendo ali no final, com as equipes desorganizadas. tanto que o segundo lugar não foi de um outro sprinter (como petacchi, da lampre) mas de p. gilbert. petacchi sobrou e foi engolido pelo pelotão quando o ciclista à sua frente, da htc highroad, parou de acelerar ao perceber que mark cavendish não estava atrás de si. detalhe para voeckler, que nos últimos 3 kms atacou, solitário, guerreiro.

hushovd manteve a camisa amarela, e cadel evans, a camisa de melhor montanhista. a camisa verde ficou com p. gilbert.

a próxima etapa é mais dura. 226,5 kms, com um relevo cheio de morrinhos que devem quebrar o pelotão e facilitar a vida de fugas. não arrisco palpite.

 

Anúncios

4 Respostas para “TDF, 5ª etapa, show de tombos

  1. Odir, você entendeu por que o Cavendish não conseguiu seguir os embaladores da HTC? Perna para isso ele tinha, como ficou provado pela maravilhosa vitória. Eles abortaram o trenzinho, e isso atrapalhou o Petacchi, que sempre se aproveita deles para complementar o embalo do Hondo. Daí veio aquela maravilhosa arrancada do Boasson Hagen. Mas acho que ele errou o timing, foi muito cedo.

    Reparou que nenhum locutor viu ou falou o nome do Cavendish até a linha de chegada? Parecia que ele vinha do nada. Mas de uma imagem aérea, dá para ver que ele acelerou no momento certo, passou uns 10 caras na moral, sem roda nenhuma para embalar. Foi uma vitória diferente, muito bonita.

    • não mig, eu vi que estava tudo meio embolado ali. o embalador que seria do cavendish, ao olhar pra trás e não vê-lo – e ver o petacchi na sua roda, então abortou o trenzinho. eu vi essa cena de cima também, por isso ressaltei que foi diferente do seu estilo habitual. estamos acostumados a vê-lo apenas explodindo depois que o último embalador sai da frente, essa realmente foi diferente. aliás, ele fez diferente hoje e o hushovd fez diferente ontem, chegando junto com o grupo da frente numa chegada em subida, coisa também não-habitual para sprintistas…

  2. Mestre, antes de mais nada valeu pelos posts, só queria deixar uma dica nesse site http://www.assistir0800.com/ dá para ver a espn com os comentaristas falando em português o para um anlfa em inglês é muito bom.
    só tem um porém tem varios popups na frente da tela do video, mas é só achar o “x” para fechar q fica bom!!!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s