a melhor messenger bag

eu já há tempos ouço falar das bolsas da pac designs. li muita coisa na net, conversei com quem já teve, li fóruns sobre o assunto, e essas bolsas sempre me chamaram a atenção.

fotinho tirada do facebook da pac designs. acho que a bolsa aguenta peso....

a história da pac designs é interessante. pat mcgibbon era messenger em toronto no canadá. por conta de um acidente que a afastou temporariamente do trabalho (e portanto da renda que o trabalho lhe permitia) passou a fazer bolsas para colegas. voltou a trabalhar como messenger mas sempre fazendo bolsas para os colegas, pois sua fama espalhava-se em razão de ser uma cuidadosa fabricante. suas bolsas já naquela época primavam por detalhes funcionais. em 1995 aconteceu em toronto o cycle messenger world championship, competição entre bike couriers do mundo inteiro. esse ano, será em varsóvia, polônia. nessas competições competem…. messengers! mensageiros, bike couriers, bike-entregadores, chame como quiser. é um evento com competições específicas relacionadas ao trabalho deles, portanto com as características do trabalho desenvolvido por eles, com entrega de volumes, orientação pelas ruas, pedaladas no meio do trânsito… pois bem, com bike couriers do mundo inteiro em toronto as bolsas da pat fizeram sucesso. antes eram muito bem conceituadas entre os mensageiros de toronto e arredores, a partir dali a fama extrapolou as fronteiras do canadá. mas a fabricação continua artesanal. não tem a produção gigantesca da timbuk2 ou da chrome (aliás, disponíveis no brasil, aqui e aqui). também são bem mais caras, nos e.u.a ou no canadá, que as bolsas da chrome ou da timbuk2. e não têm fivelas especiais com logotipos ou coisas do tipo. eu gosto desse detalhe, pois se por um acaso eu quebrar alguma fivela (coisa que já aconteceu com mochila minha, ao ser pisada), posso procurar aqui no brasil uma outra fivela que me permita o conserto, feito por mim mesmo.

mas as bolsas da pat impressionam pela praticidade. claro, ela foi messenger, mas outros fabricantes também. mas apenas a pat parece ser obsessiva com os detalhes no conforto. aqui cabe um parêntesis. algumas bolsas são de alças reversíveis: ou seja, dá pra usar tanto no ombro direito quanto no esquerdo. é o caso das messengers da timbuk2. nem sempre são tão confortáveis por esse detalhe. por exemplo, a fivela de ajustem nem sempre é reversível, e quando se muda de lado essa fivela fica sobre o ombro. é o caso da timbuk2 e também das bolsas da manhattan portage. outras bolsas, como no caso da chrome, não são reversíveis. ou seja, temos uma alça assimétrica que deve ser usada em cima de um único ombro apenas, sempre. normalmente essa alça é muito mais confortável que aquelas utilizadas nas alças reversíveis, por acomodar-se bem às curvas dos ombros. mas sempre sobre o mesmo ombro…

pois bem, já aí a pat inova. as alças são reversíveis. mas mudamos de lado as duas pontas da alça na bolsa. a alça tem que ser invertida. assim a parte ultra acolchoada que vai sobre o ombro estará onde deve estar: em cima do ombro. a pat também inovou ao ser a primeira fabricante a incorporar a terceira fita, anti-torção. uma messenger bag, apenas com uma alça que atravessa o tronco na diagonal pode tender a girar, saindo das costas e descendo para debaixo do braço, no meio da pedalada. já aconteceu comigo uma vez com outra bolsa. quase caí, a bolsa estava beeeem pesada. mas mesmo com alça reversível, acolchoada, e fita anti-torção, uma messenger pode ser desconfortável com peso. por isso há quem opte por mochilas, que possuem duas alças e distribuem o peso sobre os dois ombros. o que fez a pat? acrescentou uma alça auxiliar, acolchoada, sobre o outro ombro. de modo que com todas as alças, temos um sistema de alças em X, tornando a bolsa muuuuuuuito mais confortável. essa inovação hoje é já incorporada por outros fabricantes, como a húngara bagaboo, no modelo workhorse, e a chrome, no modelo berlin. ora, com esse sistema de alças em X, a vantagem da mochila sobre a messenger bag desaparece. mas se mantém a grande vantagem que é soltar a alça e girar a bolsa para frente, sem que a alça saia do ombro, para pegar o que tem dentro? sim, se mantém. o sistema de fivelas que é usado na bolsa é extremamente engenhoso, permitindo que com uma única mão eu solte a bolsa mantendo a alça sobre o ombro ou mesmo solte a alça. o mesmo para ajustas as alças. não bastasse isso, há mais duas fitas de estabilização da carga nos extremos da alça principal, repito, altamente acolchoada sobre o ombro e também acolchoada na outra ponta que se encaixa debaixo da axila oposta.

afora isso há outros pequenos detalhes nas alças. a alça principal, de pouca espessura, é reforçada pela costura de outra alça mais estreita no centro. é uma solução engenhosa para poder se usar uma alça bem flexível que permita o ajuste rápido e ao mesmo tempo seja bem durável. duas argolas em D permitem que eu ajuste a alça principal, soltando ou prendendo a bolsa com muita facilidade. e aqui e ali existem prendedores de pontas de alças soltas. as costas da bolsa, a parte que encosta nas minhas costas, tem revestimento para evitar o contato com objetos pontiagudos. não se percebe, mas é uma placa de e.v.a. costurada por dentro. aí vale mais um detalhe. a bolsa tem 3 camadas de tecido. a camada externa é de cordura, tecido muito resitente à abrasão, muito mais que o couro. mas não é impermeável esse tecido. logo, há internamente um revestimento em tecido vinílico impermeável. mas quem conhece esse tipo de tecido sabe que ele mancha-se e pode ser cortado por objetos contundentes… assim, há uma terceira camada interna de tecido, em nylon balístico, para proteger o revestimento impermeável. essa sistemática mantém a impermeabilidade da bolsa durante anos. os bolsos são três. um pequeno bolso interno com zíper, e dois bolsos externos sobrepostos debaixo da tampa da bolsa. bolsa tem tampa? acho que sim. aliás, ela é grande, cobre bem a bolsa, deve impedir muito bem a entrada de água em temporais. e tem uma alcinha decente pra se pendurar luzes, flashlights, como a cateye que eu uso. fica bem firme. essa tampa pode ser fechada tanto por velcro, quanto por fivelas, que quando não em uso ficam bem presas. há argolas pra se prender coisas na parte da frente da bolsa sob a tampa. há um pequeno mosquetão dentro da bolsa pra se prender chaveiros (coisa muuuuuito útil) e também duas fitas refletivas removíveis na base da bolsa. usando-a, percebemos como é confortável. usei na sexta, por cerca de 20 kms, bem carregada. confortável. usei no sábado também, por igual trecho.  domingo, por cerca de 40 kms. a minha é grande, com cerca de 38 litros de volume. pra se ter uma idéia, a bomba zéfal hpx 3 tá indo dentro dela, atravessada na diagonal. e a minha nem é a maior. é a pro lite large. há dois modelos ainda maiores. inclusive com opção de uma fita de estabilização da carga a ser presa na cintura.

no vídeo abaixo dá pra ver a pat falando do seu negócio e tb das bolsas:

eu estou satisfetíssimo com a minha bolsa, uma pro lite large. confortável como nenhuma outra das minhas messengers. e discreta, apesar de tudo, em seu tom sóbrio de marrom chocolate. a minha foi trazida por um colega, de n. york. pelo menos assim escapei dos 60% de tributação caso comprasse pelo correio. mas senti que teria um produto de qualidade antes mesmo de comprar a bolsa. mandei um e-mail para a empresa e fui respondido pela própria proprietária. ah, e dá pra encomendar as bolsas personalizadas. quer saber mais? vá ao site.

Anúncios

2 Respostas para “a melhor messenger bag

  1. Como eu consigo comprar uma messenger bag da pat?
    Não consigo entrar no site.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s