o $$$ do cicloturismo

na alemanha, o cicloturismo, que é só uma das possibilidades de turismo existentes, movimenta anualmente 5 bilhões de euros. a conta envolve desde os gastos em hospedagem à venda dos equipamentos, de bicicletas a alforjes…

alforje arkel específico para bicicletas reclinadas

detalhe: o brasil, somando todas suas formas de turismo, não movimenta o mesmo valor.

aqui as rotas cicloturísticas saem a tapa. existe o circuito do vale europeu em santa catarina, alguns “caminhos” religiosos também são feitos em bicicletas, em são paulo há uma luta de instituições contra o poder público para que se consiga tornar efetiva, e não penas precisão legal, a rota márcia prado. outras estradinhas são mapeadas por cicloturistas guerreiros, que disponibilizam os dados em blogs e livros, mas é um trabalho de sísifo.

perdemos de receber muito dinheiro estrangeiro por falta de estrutura cicloturística, que é mínima, muito mais barata do que construir estradas. o cicloturista tradicionalmente é um turista não predador: produz pouco lixo, vem para pedalar e não para fazer turismo sexual, está interessando na preservação do local onde transita, exige pouca infra-estrutura.

US bike route system - mapa interessante, não?

os americanos desenvolveram já um sistema de rotas para cicloturismo. a europa está vincada por rotas cicloturísticas estruturadas, como essa que o casal evelyn e joão paulo trilharam, entre berlin e copenhagen.

aqui, no entanto, se fizermos uma busca no site do ministério do turismo não encontramos nada…

pois é. a miopia é generalizada, nos 3 níveis da administração pública: união federal, estados, municípios. o mesmo ocorre em relação às empresas. desde agências de viagens que não disponibilizam passeios aos fabricantes e fornecedores de bicicletas que não disponibilizam modelos adequados, com a desculpa de que não vendem (nem é preciso citar que o modelo mais longevo da trek, a trek 520 de cicloturismo, não é trazida ao brasil nem sob a forma de conjunto garfo+quadro, cujo preço seria facilmente suportado pelo comprador brasileiro – a trek brasil não faz nem sob encomenda!)

enquanto a bicicleta não for levada sério pelo poder público e pelo mundo empresarial, esse dinheiro não virá ao brasil. enquanto isso, continua o jogo de empurra, onde cada um tira o seu da reta. o poder público não efetiva rotas pois diz que não há público ou é perigoso, fabricantes e importadores não vendem bicicletas adequadas pq dizem que não há mercado, agências de viagens não disponibilzam seus pacotes pq dizem que não há consumidores…

um fica esperando outro, e ninguém faz sua parte. e quando os ciclo-ativistas pressionam por algo, são ciclo-chatos, talibikers.

Anúncios

2 Respostas para “o $$$ do cicloturismo

  1. Pior que não haver modelos de ciclo turismo é não haver nem ferragens específicas para ainstalçã de um simple para lama. Esto utendo que adaptar todas a peças para instalar um para lama numa bike de aro 26’…

    Bom, taí uma ótima oportunidade…sócios?!?!?! Hehehehhe!!

    Abraços

  2. Concordo plenamente com a sua visão. Só no fórum de Cicloturismo do Pedal.com.br vemos muitas pessoas que comprariam essas bikes (eu sou uma delas). Enquanto isso a gente sofre…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s